Cuervo y Sobrinos Invicta (VENDIDO)


Cuervo Y Sobriños Invicta - mostrador
Marca / Modelo: Cuervo y Sobrinos Invicta
Valor: 0,00 €
Este relogio ja nao se encontra disponivel
Estado: Usado
Custos de envio: 10,00 €
Entrega em: 1 semana
Garantia: 3 meses

 

Relógio Cuervo y Sobrinos Invicta dos anos 50 em bom estado.

Este relógio original da marca Invicta foi importado em Cuba pela Cuervo y Sobrinos que detinha os direitos exclusivos em Cuba para aquela marca, daí a menção “Unícos Importadores” no visor. A Cuervo y Sobrinos detinha mais acordos de importação em exclusivo com outras marcas, por exemplo a Roskopf e a Longines, no entanto, o prestígio que a casa Cuervo ganhou permitia-lhe em todos os objectos que importava gravar a sua própria marca  sendo isso considerado na altura como um valor acrescentado ao objecto (relógios e joalharia). Havana na primeira metade do século XX era um destino equiparado a Paris ou Nova york, possuir um relógio assinado pela casa Cuervo y Sobrinos, ainda que pertencente a uma linha de uma boa marca Suiça, era sinal de prestígio ou de que se esteve lá. Este Invicta é um desses exemplares, na época esta marca detinha os melhores galardões da relojoaria mundial que duraram até ao aparecimento da vaga dos relógios de quartz quando a empresa saiu do panorama relojoeiro, tendo retornado em 1991 pelas mãos de descendentes da família.

Cuervo y Sobrinos Invicta em imagens

[tab name=”Especificações”]

Relógio Cuervo y Sobrinos Invicta

  • Função: Horas, minutos e segundos.
  • Caixa:  Metal plaqueado a ouro, tampa em aço de rosca.
  • Mostrador:  Prateado, numeração árabe e index, ponteiros dourados com o de segundos ao centro.
  • Bracelete: Pele castanha de 18 mm.
  • Movimento:  De corda, 21 rúbis, calibre 1080, diâmetro 23 mm.

[/tab]

[tab name=”Apreciação geral”]

Apreciação geral do relógio Cuervo y Sobrinos Invicta

Encontra-se em perfeito funcionamento de uma maneira geral o relógio está original, possui todas as marcas identificativas.

Quanto ao movimento encontra-se em perfeito estado, é genuíno da marca e deste modelo.

Este relógio não denuncia qualquer necessidade de intervenção, nem apresenta sinais, dispensa verificações e limpezas por já terem sido feitas.

[/tab]

[tab name=”história da Cuervo y Sobrinos 1ª Parte”]

No final do século 19, Havana, a pérola do Caribe, tornou-se um lugar de encontro de intelectuais, empresários e personalidades mundiais, bem como aventureiros e marinheiros. Nesta ilha, o tempo sempre teve uma outra dimensão – um reino onde a consciência e um estilo de vida despreocupado coexistiu e deu lugar à liberdade de ser.

Foi neste ambiente único que Armando Rio y Cuervo e seus irmãos trabalhavam em jóias e relojoaria num negócio fundado por seu tio Ramon (daí o nome “Cuervo e sobrinhos”). Na primavera de 1882, a família abriu a loja “La Casa”, na esquina da San Rafael com a Aguila no centro de Havana. Como evidenciado no livro de visitas e fotografias que somente veio à luz apenas há alguns anos atrás descoberto nas salas da cave da antiga loja “La Casa”, Ernest Hemingway, Enrico Caruso, Clark Gable, Winston Churchill e até mesmo Albert Einstein estão entre os clientes da loja Cuervo y Sobrinos.

A herança da marca “outro tempo” em menos de meio século, conquistou a América através do casamento de relógios de qualidade com a marca de espírito latino. Várias marcas de relógios líderes (Rolex, Patek Philippe, Longines e Election) associaram os seus nomes com a Cuervo y Sobrinos para co-produzir relógios de Havana.

Durante a década de 1890, a Cuervo y Sobrinos expandiu a sua rede de produção e abriu três pontos de venda noutros centros europeus. Numa altura em que a maioria dos fabricantes europeus de produtos de luxo iam se expandindo para outros continentes, a Cuervo y Sobrinos atreveu-se a ir na direcção oposta. Estabeleceu-se com sucesso no Velho Continente em: Pforzheim – Alemanha, onde a companhia podia optar por materiais nobres como ouro e pedras preciosas; no coração de Paris, na Rue Mezlay, onde as jóias de maior prestígio foram produzids e em La Chaux- de-Fonds na Suíça, onde os relógios foram criados.

Por causa da sua clientela selecta, figuras internacionais do mundo da literatura, ciência, cinema e política obrigavam-se a uma paragem em “La Casa” no centro de Havana, tornou-se tão importante quanto uma visita aos grandes joalheiros na Place Vendôme, em Paris ou Nova York na Fith Avenue. Durante a década de 1940, quando a marca estava no seu auge, os relógios Cuervo y Sobrinos não eram apenas um produto final de relógios, mas representava um estilo de vida e uma maneira de pensar.

Quaisquer sonhos que a Cuervo y Sobrinos tivesse de conquistar o mundo do relógio, foram frustrados pela Revolução Cubana de 1959. Alguns membros da família Cuervo procuraram exílio na Europa e os negócios caíram lentamente no esquecimento. Durante 40 anos a marca permaneceu adormecida, sendo lembrada apenas pelos conhecedores.

[/tab]
[end_tabset]